Sexta-feira, 13 de Julho de 2007

Fim da ilusão

Sinto saudade da plenitude da totalidade. Sinto saudade das certezas, da eternidade da confiança que depositava em ti. Tantas vezes a quebraste, tantas vezes desististe apenas pensando na satisfação momentânea. Pergunto a mim mesma se alguma vez tiveste consciência dos teus actos, se alguma vez te apercebeste da tua decadência.

Não queria arrancar-te de mim, não queria apagar para sempre a tua presença, não queria esquecer quem fomos. Já fomos. Fomos tanto e na realidade fomos tão pouco. Será que algum dia fomos quem devíamos? Será que alguma vez nos deste o devido valor? Bem cá no fundo acho que sempre desempenhámos os papeis contrários.

Eras tanto. Eras tudo. Tudo aquilo que na realidade não querias ser. A vontade de que permanecesses para sempre comigo, de te prender junto a mim para que nunca me deixasses sozinha, para nunca mais sentir saudades tuas. Tantas vezes me perdi no meu choro de menina. Arrancaste-me a infância, impuseste-me uma maturidade que eu não conhecia, para a qual eu não estava preparada, que eu não tinha de ter.

Pergunto-me quantas vezes mais me irás desiludir, quantas mais vezes terei de me mentalizar que nunca exististe. Acima de tudo queria-te verdadeira, real, queria-te como sempre te imaginei, queria-te como Mãe.

 

Mary, 13 de Julho de 2007

sinto-me: com coragem de escrever de ti
tags:
publicado por Mary às 20:55

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Fim da ilusão

.arquivos

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. Saudade

. Mundos opostos

. Anjo

.as minhas fotos

blogs SAPO