Sábado, 29 de Setembro de 2007

Sonhar

Apetecia-me ser quem quero, ser tudo e não parar de ser eu.

Apetecia-me voar e esperar até chegarem todas as respostas que anceio.

Apetecia-me poder permanecer para sempre com a mesma esperança, com a mesma vontade de ser, de viver, de sonhar.

 Ah sonhar, como é bom sonhar e continuar a acreditar que vou conseguir, que vou alcançar. Só quando sonho consigo libertar-me dos medos, sobrevoar a minha existência e saber que aquilo que faço é correcto, ter a certeza que posso ir onde quero e ser quem quero. Tenho tudo quando sonho, tudo aquilo que me faz feliz, tudo o que me faz continuar a sonhar.

Depois acordo, e sei que tenho o meu mundo nas mãos, confortante? assustador? Eu diria que ambos.

Reduzo-me a mim própria, à minha identidade, mas sei que estarei sempre pronta a sonhar, mesmo que deixe de acreditar.

sinto-me: sonhadora
música: for you I will
publicado por Mary às 20:32

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 20 de Maio de 2007

Máscara de vida

                                         

                                          "Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma
                                           Até quando o corpo pede um pouco mais de alma
                                           A vida não para
                                           (...)

                                           O mundo vai girando cada vez mais veloz

                                           A gente espera do mundo o mundo espera de nós

                                           Um pouco mais de paciência"

 

                                                                           Letra da música paciência

 

Ao ouvir esta música constatei que afinal existem pessoas que, como eu, já chegaram à conclusão de que esta vida não se permite ser vivida.

 Não sei se ela própria esconde, subtilmente, a fórmula da sua "utilização", ou se somos nós que não conseguimos visualizar a sua essência. Mas tenho a certeza, a certeza absoluta de que a vida não é só isto.

Tem de haver tempo para vivermos plenamente, para sermos únicamente nós, para alcançarmos a calma que nos permite sermos felizes.

Penso que a principal razão da nossa inexistência é estarmos demasiados preocupados com o acessório que tornamos principal.

Não somos nós, somos a existência dos pormenores daquilo que temos, que nos absorvem e mascaram a nossa identidade. Estamos demasiado atarefados para sentir, para pensar, reflectir e perceber que a veemência do sopro da nossa exisência é muito mais gratificante do que as máscaras que nos escondem.

Acho que até já temos medo de ser nós próprios, tentamos sempre alterar algo de nós que, por muito ínfimo que nos pareça, acaba por adulterar o profundo do nosso ser.

Há falta de compreensão, de preocupação, de observação e ajuda a quem relamente precisa, de uma palavra, de um carinho, de um simples sorriso que demonstra o que as palavras são incapazes de exprimir.

Apenas tenho pena de ser insuficiente para acordar este mundo que é cego porque não quer ver, queria tanto dar um pouco da minha paz...

 

Mary, 20 de Maio de 2007

sinto-me: com vontade de guiar o mundo
música: paciência - Mafalda Veiga e João Pedro Pais
publicado por Mary às 22:11

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Sonhar

. Máscara de vida

.arquivos

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. Saudade

. Mundos opostos

. Anjo

.as minhas fotos

visitaram o meu mundo
The WeatherPixie
blogs SAPO